Feeds:
Posts
Comentários

Archive for agosto \31\UTC 2009

solidao

“Quem encontra prazer na solidão, ou é fera selvagem, ou é Deus”, disse Aristóteles. Vinicius também disse que até o amor que não compensa é melhor que a solidão. E Tom Jobim concorda – “É impossível ser feliz sozinho”.

Com o passar do tempo, mais me convenço que isso é verdade. Não falo sobre o que chamam de solidão agradável, de ficar só em casa quando os pais viajam, mas sim da solidão de Josh Billings: “um lugar bom de visitar uma vez ou outra, mas ruim de adotar como morada”. Essa solidão não nos vem como escolha, é um presente que não se pode recusar.

E é na solidão que surge o desleixo. Que passa a maior parte do tempo sozinho come mal, se exercita menos e até toma menos banho. A solidão provoca menos risadas, diminui os passeios e traz tenebrosos pensamentos. Sozinhos, dormimos mais e perdemos o apego às coisas. Até quem tira a própria vida, estava sozinho.

Essa redução de companhia é, muitas vezes, puramente cronológica. As crianças tem festas de aniversários com gente que mal conhecem, basta ser criança também. Os adolescentes tem um milhão de colegas, conversam um dia com a pessoa e já ganharam um “grande amigo”. Quem trabalha perde contato, mas cria família. Filhos saem de casa, e a velhice chega só.

Não é preciso ter lido todas as frases de pensadores sobre esse tema, para termos medo. Nem é necessário ter se sentido sozinho para desejar ser sempre rodeados de amigos, família e amores. Mas é preciso muita coragem para que apenas a memória seja uma companhia. E para que a companhia seja agradável, uma saída pode ser acumular muitas boas lembranças.

Read Full Post »

Apenas um detalhe

Olha que legal!!  A agência alemã Serviceplan criou uma campanha super criativa para a loja de chapéus Hut-Weber. Ela usou símbolos que remetem a dois grandes gênios da história (para o mal ou para o bem, há genialidades) e, acrescentando apenas a imagem de um chapéu, transformou Hitler em Charles Chaplin! A campanha se chama “It’s the hat”.

Adoro coisas simples e adoro detalhes.  Adoro sutilezas que fazem a diferença. E, às vezes, ainda gosto de publicidade.

De_hitler_a_chaplin

Read Full Post »

Se não servir pra isso, pra que mais seria últil um blog quase familiar, que não possui fins comerciais, cuja visitação aumenta estranhamente a cada dia?

Divulgação é a palavra. O vídeo abaixo foi criado pelos professores do Projeto Arte Educação Digital (PAED) de Viçosa – MG. (Viva Viçosa!). Apesar da conterraneidade, sou levada a eles por uma mera redução da teoria dos 6 graus de separação. 

É um tributo aos amantes do futebol, sobretudo do Flamengo. (não sou nem um, nem outro). As vozes arrancam risadas, e roteiro me fez lembrar a história do Marcelo (da mesma teoria) que ganhou um capacete do esporte espetacular por ser amante de futebol. Ah, o melhoooor foi o quadro da santa ceia em cima do rádio!!! Degustem (ou prestigiem):

 

Read Full Post »

A rainha das virtudes

Acho que me defini. A maior de todas as virtudes é a paciência.

Eu já tinha pensado muito nisso e chegado a essa conclusão há anos atrás, desde o livro “O pequeno tratado das grandes virtudes” (André Comte-Sponville). Depois passei a pensar na humildade. Durante muito tempo foi ela que esteve no podium. Mas um humilde, ao perder a paciência, perde igual e momentaneamente a noção do aceitar o outro, perdendo, assim, também a humildade. Ao contrário, uma pessoa paciente pode vir a construir um caráter humilde.  

Temo pela distância que me encontro de alcançar esta grande virtude. Mas meu primeiro teste é este: pra conquistá-la, terei paciência!

Read Full Post »